ABANDONAR O CANUDO É SÓ O COMEÇO

Escrito por em 14/01/2020

Copos, pratos, talheres e até aquelas hastes para mexer café. Quais desses itens de plásticos você usou hoje? E durante o último ano, faz ideia de quantos foram? Restaurantes, bares e estabelecimentos comerciais de São Paulo em geral, que já eram proibidos de oferecer o canudinho de plástico não biodegradável, agora têm prazo para deixarem de disponibilizar outros descartáveis.

Sancionado pelo prefeito Bruno Covas nesta segunda-feira (13/01),  o projeto de lei 99/2019 tem o objetivo de mudar a forma como o paulistano consome a quentinha que compra no restaurante e até a decoração da festa de aniversário das crianças, que não vai mais poder usar varetas de plástico para pendurar os balões. Os comerciantes têm um ano para se adequar à nova legislação, que entra em vigor em 1º de janeiro de 2021.

“A lei do canudo não é suficiente”, afirma João Malavolta, parceiro da ONU Meio Ambiente, colaborador da campanha #MaresLimpos e consultor técnico na área de sustentabilidade e fundador do Instituto Ecosurf.

“É importante lembrar que os canudos, na verdade, não são o maior vilão. O volume de sua produção é muito menor do que o de outros descartáveis, como copos, pratos, talheres”, afirma o engenheiro de materiais João Carlos de Godoy Moreira.

Segundo Malavolta, a nova norma dá um passo maior em direção ao consumo consciente: “A legislação tem um componente pedagógico muito importante, que faz com que as pessoas reflitam sobre por que essa lei existe”.

FONTE: UOL


Opiniões dos leitores

Deixar um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados com *



Música

No Ar

Artista

Background